CRIANÇAS TÊM BRUXISMO? (APERTAR OU RANGER DENTES)

CRIANÇAS TÊM BRUXISMO? (APERTAR OU RANGER DENTES)

O bruxismo é o ato de apertar ou ranger os dentes. Pode acontecer durante o dia ou noite e ser de forma consciente ou inconsciente. Esse hábito tem gerado uma grande preocupação por parte dos pais, uma vez que número de crianças portadoras de bruxismo vem aumentando.

O bruxismo é considerado fisiológico quando a criança está na fase de troca dos dentes. Por uma tentativa de busca de equilíbrio na mordida, já que alguns dentes ficam de tamanhos diferentes, a mandíbula se movimenta principalmente em lateralidade em busca de um ponto de apoio. Esses movimentos podem gerar um desgaste nos dentes. Precisamos ficar atentos, quando o bruxismo torna-se patológico, ou seja, ocorre um desgaste acentuado dos dentes e a criança pode apresentar dores musculares, dores de cabeça ou dores na ATM (articulação temporomandibular). Nesse caso, o diagnóstico preciso é bastante delicado por se tratar de um problema que normalmente apresenta causas multifatoriais como: fatores oclusais (quando existem interferências dentais que impedem que a mordida tenha um bom encaixe e erupção atípica dos dentes de leite ou permanente), fatores sistêmicos (crianças alérgicas, infecções respiratórias, deficiências nutricionais), fatores emocionais (stress, agenda lotada de atividades, chegada de um irmão, divórcio na família, mudança de escola, hiperatividade), hábitos alimentares inadequados (crianças que não mastigam alimentos consistentes e não usam a sua função mastigatória podem procurar suprir esta necessidade através do ranger dos dentes) e fatores hereditários.

Uma vez que o diagnóstico de bruxismo tenha sido realizado, cada criança deve ser analisada e tratada individualmente pela odontopediatra.O tratamento varia de acordo com sua causa, sinais e sintomas apresentados.Se a causa for uma interferência dental, um ajuste oclusal ou o uso de aparelho ortodôntico será necessário a fim de proporcionar maior conforto e equilíbrio para essa mordida. O uso de placas de mordida deverá ser bem analisado e discutindo com o ortodontista, pelo fato de poder interferir no crescimento natural da arcada dentária infantil. Algumas vezes pode ser necessária a ação de outros profissionais da saúde, como: pediatras, psicólogos, otorrinolaringologistas e fonoaudiólogas. Enfim, cada caso é único e deverá ser tratado o mais cedo possível. É possível minimizar as chances da criança ter bruxismo através do acompanhamento periódico da odontopediatra, que estará atenta aos possíveis sinais e sintomas. A equipe ORTHOi está preparada com os melhores profissionais para cuidar da saúde bucal de todas as crianças.

 

Profa Dra Aletéia Fernandes, Odontologia para Bebês, Mestrado e Doutorado em Odontologia Restauradora UNESP SJC/Universität Regensburg Alemanha.

2018-01-30T12:18:28+00:00 Odontopediatria|